OBRAS

05 de junio de 2016

Álvaro Siza: Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto

W_fado_low_big
Álvaro Siza

Álvaro Siza
Ficha | Web

Specifications and graphic description of the project and work on five concepts: context, system, research, links, matter.

Ficha de la obra

Imprimir ficha

Nombre del proyecto: Álvaro Siza: Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto

Promotor/es:

Ubicación:

Fecha de finalización:

Presupuesto:

Ciudad:

Nombre de la obra:

Agentes: Arquivo Álvaro Siza

Ficha y descripción gráfica del proyecto y obra en cinco conceptos: Contexto, sistema, investigación, vínculos, materia. 

Fitxa i descripció gràfica del projecte i l'obra en cinc conceptes: Context, sistema, investigació, vincles, matèria. 

FACULDADE DE ARQUITECTURA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

1. O edifício da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto está integrado no sector universitário designado por Polo 3.

A área definida no respectivo Plano Geral é limitada a Norte e a Sul, respectivamente, pelas vias de saída da Ponte da Arrábida e Panorâmica, a Leste pelo muro da Quinta da Póvoa, e a oeste por uma via de acesso à rua do Campo Alegre.

2. O edifício, construído com base no Programa Preliminar fornecido pela Reitoria da Universidade do Porto, tem uma área bruta de 8 700 m2.  As diferentes áreas do programa distribuem-se por duas alas de corpos (designados por A, B, C, D, E, F, G e H), interligadas de modo variável:

a) O volume construído correspondente às duas alas referidas converge para Oeste, definindo claramente o acesso principal ao recinto triangular que constitui o coração das instalações.

A "Porta Oeste" deste recinto situa-se no vértice de um triângulo orientado à zona de estacionamento prevista no plano, correspondendo a base do triângulo aos muros de pedra que limitam a Quinta da Póvoa e que, já no exterior desta, disciplinam a complexa topografia do local. Pequenas intervenções organizam a relação entre a Quinta da Póvoa e as novas instalações, conduzindo ao portal em frente à entrada do pavilhão Carlos Ramos.

b) Da fragmentação do volume construído, no que respeita à ala sul, resultam varias aberturas à panorâmica do rio e á margem sul, sem prejuízo da densidade espacial do recinto triangular.

Na ala norte, ao contrário, assegura-se a continuidade da construção, de modo a aumentar as possibilidades de protecção acústica.

c) O primeiro piso dos corpos da ala Sul (E a H) corresponde, por razões de adaptação à topografia, a uma cota inferior em 3 m à do recinto central (cota 57.50).

Esse piso é iluminado e ventilado através de pátios à mesma cota e a Nascente e Poente de cada corpo. Do lado Norte, os quatro corpos são servidos por uma galeria contínua envidraçada.

Neste 1º piso situam-se os 24 gabinetes de Professores e ainda, no corpo H, uma zona de Oficinas.

d) Prevê-se uma ligação interior entre as duas alas de corpos, a qual, junto à "Porta Oeste" estabelece uma comunicação directa entre os gabinetes de professores e o átrio de distribuição da Secretaria e dos Órgãos de Gestão.

Os corpos da ala Norte (A a D) têm uma base à cota 57.50 e interligam-se de forma mais completa e complexa, à excepção do corpo A (cantina e convívio) que, isolado, antecede e prepara o acesso ao recinto interior das instalações, constituindo sector privilegiado de relação com o exterior.

e) A cércea, número de pisos e área de implantação dos diferentes corpos variam de acordo com necessidades de articulação do programa, e ainda de modo a controlar o perfil definido pelas novas e pelas antigas instalações da Faculdade.

P3
Cartazred_big
Faup448_big
Faup132_big
Faup509_309_big

Fuente: Scalae

Ref. scalae.net

Publicado por Scalae , 05 de junio de 2016 9:05

Imprimir Enviar
Añade tu comentario